terça-feira, junho 21, 2011

SIGILO OU PLANO DE ASSALTO OFICIAL?


Quando vi o deputado federal, José Guimarães (PT- Ce), defendendo com fervor na TV o sigilo nas licitações das obras da Copa de 2014, indaguei-me: será que esse sujeito pensa que o povo brasileiro é idiota? 


Outra pergunta clamava por resposta: a quem interessa o sigilo licitatório de obras públicas, senão aos empreiteiros, parlamentares corruptos e governos cúmplices desse plano de assalto oficial?


Rapidamente as redes sociais começaram a se manifestar contra o projeto que tem como relator, José Guimarães, aquele parlamentar repugnante que conseguiu se livrar impunemente do escândalo dos DÓLARES NA CUECA e agora se empenha em livrar da prisão seu irmão, José Genuíno, membro de um bando condenado pelo STF. 


Não há dúvidas de que as redes sociais reagiram rapidamente contra os conluios de delinquentes na Câmara Federal e, juntamente com a imprensa, continua influindo também nas decisões do Senado e do Governo. 

Tanto é verdade que a famigerada MP 527, que cria o Regime Diferenciado de Contratações e aprova o sigilo nas licitações para as obras da Copa de 2014 e Olimpíadas posteriores, será remendada e corre o risco de ser rejeitada no Senado Federal.

Eis o que disse ontem José Sarney:
 “Nós devemos encontrar uma maneira de retirar esse artigo da MP uma vez que ele dá margem inevitavelmente a que se levante muitas dúvidas sobre os orçamentos da Copa. Não vejo nenhum motivo para que se possa retirar a Copa das normas gerais que têm para com todas as despesas da administração pública. Eu acho que nós teremos sempre, como bons administradores, condições de evitar que isso ocorra. Não sei por que foi incluído esse sigilo. Não vejo nenhuma diferença entre obras de Copa e outras obras públicas”, afirmou.

Quando esse PLANO DE ASSALTO OFICIAL FOR IMPLODIDO NO SENADO, a vitória não é dos senhores senadores, mas da sociedade atenta, organizada e disposta a lutar pelo BRASIL QUE QUEREMOS, que é bem diferente do Brasil governado por petralhas e bandidos.

Diante dos escândalos por cima de escândalos e das decisões atrozes e contra os interesses sociais que são tomadas em Brasilia, posso afirmar, sem receio algum de atentar contra meus princípios democráticos, que não me faria a menor falta se a Câmara e o Senado Federal fossem fechados por tempo indeterminado. 


Ruy Câmara
Escritor