quarta-feira, maio 30, 2012

MÁ ÍNDOLE DE LULA E DOS LOBOS



Há pessoas que nasceram paupérrimas, viveram na pobreza, mas às custas de muitos esforços conseguiram prosperar na vida com decência e exemplificando princípios e valores tais como: honestidade, dignidade, decência, sinceridade e o bom caráter. Há outras que, apesar de o mundo haver sido pródigo e generoso para com eles, cresceram na riqueza, tiveram apoios e boa formação, mas desviaram-se em conduta e extraviaram-se na criminalidade e marginalidade. 

Add caption
Lula nasceu pobre, ingressou nos sindicatos e prosperou na vida, chegando à presidência da 6ª potência econômica do planeta, mas agora, mesmo ciente da decadência da vida, desvia-se mais uma vez para a marginalidade política, chegando mesmo a atuar como um mafioso de alta periculosidade, sempre em defesa da sua ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA e mais, disposto a pagar qualquer preço moral para livrar a própria PELE e também dos seus sócios e companheiros enjaulados pelo MENSALÃO e pela OPERAÇÃO LAVA JATO. 

Uma explicação capaz de justificar o mau-caratismo, a hipocrisia, a falta de vergonha, a desfaçatez e a má-índole de Lula pode ser buscada na sua infância e na forma como foi criado. As misérias materiais e morais que afetaram o menino Lula desde o berço moldaram de certa forma, o seu caráter amouco e a sua capacidade de mentir, de  chantagear, de extorquir e de trapacear nas condições de vida mais adversas. 

Ora, para um menino criado numa família desestruturada, sem a orientação de um pai e vivendo na penúria, a sobrevivência até mesmo no âmbito da numerosa família não dependia só de alimentos ou de cuidados maternos mas, sobretudo, de astúcia e de ardis que não poderiam ser revelados e muito menos desperdiçados. 

Tenho a impressão de que foram justamente as misérias e escassezes de tudo que o induziram a se dar bem na vida a qualquer custo ético ou moral, do contrário não teria conseguido revelar na velhice essa capacidade repugnante e odienta de mentir publicamente; de enganar gregos e troianos; de extorquir apoios de adversários com ameaças; e de fazer trapaças capazes de ludibriar até mesmo os mais renitentes e empedernidos lacaios e trapaceiros da política nacional. 

Eis porque Lula, em plena maturidade da vida, é incapaz de reconhecer-se um sujeito ordinariamente mentiroso, chantagista, ardiloso e afeito às diversas formas de descomposturas éticas e morais, tais como as vimos nos seus pronunciamentos em defesa do BANDO DO MENSALÃO e agora, na LAVA JATO. 

Apesar do câncer e da sobrevida política que lhe fora concedida pelos membros da sua ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, Lula só piorou em todos os aspectos da sua decadência moral, chegando a ser considerado pela maioria dos brasileiros, o CHEFÃO da QUADRILHA petista e a PIOR PRAGA DO BRASIL. 

Parece certo dizer que, para o trapaceiro-populista LULA, vale o mesmo que vale para os LOBOS: estão sempre mudando de PELOS, mas suas índoles más e traiçoeiras são as mesmas, o que nos leva a crer que suas índoles são congênitas, e não frutos do meio ou da criação. 


Ruy Câmara -Escritor
http://blogdoescritorruycmara.blogspot.com.br/2012/05/ma-indole-de-lula-e-do-lobo.html