sábado, agosto 28, 2010

O PASSADO NÃO PODE SER MUDADO

A história e a trajetória de cada candidato à presidente do Brasil não pode ser modificada em função da disputa eleitoral em curso. 

Dilma Rousseff (que já teve vários nomes como membro de um bando que assaltava, seqüestrava e cometia delitos) pode até mudar de cara, de peruca, de discurso, mas sua índole será sempre má, índole de quem sofre de uma patologia sem cura: a sociosclerose marxista depressiva. Essa é uma das poucas patalogias contagiosas e desse mal sofriam trogloditas como Lênin, Stalin, Fidel e agora Hugo Chaves...

O grupo de vândalos do qual Dilma e José Dirceu faziam parte, não queria redemocratizar o Brasil. O bando queria mesmo era implantar uma ditadura stalinista no país. Felizmente, naquela época havia gente decente na esquerda que resistia, combatia e fazia oposição ao governo sem seqüestrar, sem matar, sem assaltar bancos e sem roubar residências. 

Eis alguns nomes que exemplificam a esquerda brasileira e que fizeram carreiras políticas com coragem e inteligência, de forma limpa e sem se envergonharem do passado: Tancredo Neves, Fernando Henrique Cardoso, Ulisses Guimarães, Mário Covas, José Serra, Goldman, Franco Montoro, Miguel Arraes, Leonel Brizola e muitos outros homens decentes que se tornaram líderes sem nunca haverem sujado as mãos de sangue. 

Dilma esconde seu passado e dele se envergonha porque não pode justificar o que ela e seu bando fizeram com 2 milhões de dólares que roubaram do cofre do Sr. Ademar de Barros. Também não pode explicar como se deu a sua participação nos atentados armados que vitimaram inocentes e qual a sua função no sequestro do EMBAIXADOR dos USA. 

Quanto a Zé Serra, além de ser um excelente GESTOR DO COISA PÚBLICA, como provado está, sua biografia é invejável e seu passado é limpo, honrado e conhecido do povo brasileiro, tanto pela sua longa folha de bons serviços prestados ao Brasil, quanto pelas propostas que compõem o seu plano de governo democrático.

Voto em Zé Serra com plena convicção de que estou fazendo a minha parte, pensando tão somente num futuro grandioso para o Brasil e para o bem estar do povo brasileiro. 

Ruy Câmara
Escritor