sábado, agosto 07, 2010

UMA REALIDADE QUE NÃO NOS PERTENCE

Uma realidade que não nos pertence, de repente, nos é devolvida. Depois, alguém muito querido nos é roubado sem que possamos fazer nada. Quem disse que não podemos fazer nada? Claro que podemos, mesmo sabendo que a realidade é instável e que a nossa miserável razão quase nunca a suporta. De outra realidade só nos aproximamos um pouco se experimentamos outras maneiras de ver o real. 

Se ousarmo ver a dura realidade, uma outra surgirá e mais outras cada vez mais próximas. É o que a realidade nos sugere, com um grito que há milênios não se cansa de ecoar. E que, ainda hoje, não aguentamos ouvir. 

O insuportável é olhar para dentro do caos que borbulha no fundo da inconsciência humana. De que outra coisa sofrerá um assassino cruel e frio, senão de uma inconsciência doentia, que não se redime e não arde ante a crueldade e o martírio da próxima vítima. 

Ruy Câmara